bolsa

E-Investidor: Itaúsa, Petrobras e Via Varejo são as ações queridinhas do brasileiro

Produtora de açúcar pretende abrir capital

A Cooperativa de Produtores de Cana-de-açúcar, Açúcar e Álcool do Estado de São Paulo (Copersucar) pretende criar uma holding (empresa que detém o controle acionário de outra empresa, ou de um grupo de empresas subsidiárias) para concentrar toda sua produção de açúcar e álcool e assim abrir o capital. A informação foi dada nesta segunda-feira por fontes do setor sucroalcooleiro, explicando que a medida seria uma manobra da Copersucar para conseguir captar recursos e crescer, já que a legislação brasileira proíbe que uma cooperativa abra capital.Na safra passada (2005/2006), as 27 unidades associadas à Copersucar processaram 56,8 milhões de toneladas da cana-de-açúcar, produziram 3,3 milhões de toneladas de açúcar e 2,7 bilhões de litros de álcool. A Copersucar é a maior exportadora de açúcar do mundo, com 2,36 milhões de toneladas enviadas ao exterior em 2005/2006. A cooperativa apresentou ainda faturamento total de R$ 4,8 bilhões, dos quais 58% com álcool e 42% com açúcar. Segundo nota publicada na revista Veja, a empresa teria contratado o Unibanco para realizar o processo e captar US$ 1 bilhão por meio de emissão de ações e adquirir outras tradings.A Copersucar manteve o silêncio e informou apenas que a posição da diretoria é de não se manifestar sobre o assunto no momento. Se a operação for concretizada, a Copersucar, ou a holding criada, se juntaria ao Grupo Cosan entre as empresas sucroalcooleiras brasileiras com ações negociadas em bolsa. Além delas, a Companhia Açucareira Vale do Rosário também deve abrir capital.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.