carteira

As ações mais recomendadas para dezembro, segundo 10 corretoras

Produtores argentinos de suínos também temem o Brasil

A Associação Argentina de Produtores de Suínos (AAPP) pediu ao governo do presidente Néstor Kirchner que tome medidas de proteção para o setor, de forma a impedir uma suposta "invasão" de produtos de origem suína originários do Brasil. Os produtores argentinos sustentam que é "impossível" fechar um acordo com os empresários brasileiros do setor. Eles consideram que é imprescindível que o governo Kirchner aplique salvaguardas para defender os produtores nacionais. "Seria uma decisão sensata", afirmam os representantes da AAPP, que definem as salvaguardas como uma "defesa justa".Segundo a AAPP, a última reunião entre as partes, realizada na segunda-feira passada no Rio de Janeiro, "terminou sem solução a curto prazo para os problemas históricos entre ambos setores".Os produtores de suínos argentinos, junto com os empresários do setor de frangos, estavam entre os primeiros setores da economia argentina a alardear que estava ocorrendo uma "invasão" brasileira. As reclamações se arrastam desde 1996 e, em diversas ocasiões, levaram os governos dos dois países a ferozes discussões comerciais.Os produtores argentinos de suínos alegam que estão abertos para o diálogo. No entanto, acusam os colegas brasileiros de "inflexíveis" e de não possuir "a menor intenção de dar previsibilidade ao comércio de ambos países".

Agencia Estado,

22 de dezembro de 2004 | 14h09

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.