Produtores de álcool querem ajuda do governo

O usineiro Maurílio Biagi Filho, membro do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social do governo federal, disse que a única saída para resolver, em um curto prazo, a crise do setor é o aumento na mistura do álcool anidro à gasolina, hoje em 25%, e a mistura ao diesel. "O governo tem de acudir o produtor interno para que seja coerente com o seu discurso", disse o Biagi, que ainda qualificou o governo federal como "parceiro". Para ele, quando há uma situação de preços tão baixos do álcool e do açúcar como agora há duas soluções: a primeira seria diminuir a produção e deixar a cana sem cortar nessa safra e a segunda aumentar a demanda. "Deixar a cana em pé seria mais barato, mas é impossível de ocorrer no setor. A saída é o aumento na demanda e o governo tem de fazer por meio do aumento na mistura. Não dá para discutir se pode ou não pode", concluiu o empresário.Usinas de álcool querem reter e exportar 1 bilhão de litros

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.