Produtores de grãos da Rússia pedem que governo não restrinja exportações

Produtores de grãos da Rússia pedem que governo não restrinja exportações

O serviço de vigilância veterinária e fitossanitária disse que deve instituir novas regras para o setor

REUTERS

03 Dezembro 2014 | 09h51

A associação da indústria de grãos da Rússia pediu a Moscou para o país não introduzir restrições sobre as exportações, dizendo que isso seria prejudicial para o setor agrícola.

O serviço de vigilância veterinária e fitossanitária da Rússia (VPSS, na sigla em inglês) disse nesta sexta-feira passada que institui novas regras que podem resultar em uma grande queda nas exportações de grãos.

"A Associação Nacional dos Exportadores de Produtos Agrícolas está preocupada com possíveis restrições à exportação de grãos na safra atual", afirmou o grupo ao vice-premiê russo Arkady Dvorkovich em uma carta, cuja cópia foi obtida pela Reuters.

"Quaisquer restrições às exportações de produção agrícola são prejudiciais para a economia de qualquer país, incluindo a Rússia", afirmou a carta datada de 2 de dezembro.

As exportações russas têm estado fortes, impulsionadas por uma safra quase recorde e pela queda do rublo, que deixa produtos da Rússia mais baratos para compradores estrangeiros.

Essa situação tem alimentado especulações sobre regras governamentais para garantir estoques domésticos.

(Reportagem de Polina Devitt)

Mais conteúdo sobre:
COMMODSTRIGORUSSIA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.