Produtores de óleo de palma na Indonésia ameaçaram boicotar os produtos da Nestlé

Segundo o jornal Jakarta Globe, o anúncio ocorreu após a empresa avisar que planeja parar de comprar a commodity de uma companhia indonésia

Gabriela Mello, da Agência Estado,

22 de março de 2010 | 08h43

Produtores de óleo de palma em vinte províncias da Indonésia ameaçaram boicotar os produtos da Nestlé, após a fabricante anunciar planos de interromper as compras da commodity fornecida por uma companhia indonésia, informou o jornal Jakarta Globe nesta segunda-feira.

Membros da Associação de Produtores de Óleo de Palma da Indonésia se preocupam que a iniciativa da Nestlé possa comprometer seu sustento, e estão empenhados em boicotar os produtos da empresa em retaliação, afirmou Asmar Arsjad, secretário-geral da associação.

A Nestlé disse ter paralisado as compras de óleo de palma da PT SMART depois de alegações feitas pelo Greenpeace de que a companhia indonésia contribuiu com a destruição das florestas do país, segundo a reportagem.

A PT SMART informou que as vendas para a gigante do setor alimentício somam 4 mil toneladas por ano, ou quase US$ 3,2 milhões dentre um total de US$ 1 bilhão anualmente, acrescentou a publicação.

As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.