Produtores decidem suspender bloqueios na Argentina

Líderes de entidades rurais se reúnem com ministro da Economia para negociar fim dos protestos no país

Ana Conceição, da Agência Estado,

28 de março de 2008 | 17h50

As entidades que representam os produtores rurais da Argentina decidiram agora à tarde suspender temporariamente os bloqueios nas estradas, que impedem a distribuição de alimentos em várias regiões do país. De acordo com Rodrigo Miro, porta-voz da Federação Agrária Argentina, os líderes das quatro maiores entidades estavam reunidos nesta tarde com o ministro da Economia, Martin Lousteau, e o chefe de gabinete, Alberto Fernandez, para negociar o fim dos protestos, que entraram no 16º dia nesta sexta. Os produtores reivindicam uma revisão no imposto de exportação de grãos, especialmente a soja, que foi aumentado recentemente pelo governo. Se as negociações falharem os bloqueios serão retomados, disse Miro. A Telam, agência estatal de notícias, informou que o governo recebeu uma carta das quatro entidades anunciando a trégua. São elas, a Confederação Rural Argentina, a Federação Agrária, a Sociedade Rural Argentina e a Coninagro.

Tudo o que sabemos sobre:
ArgentinaRuralistas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.