coluna

Dan Kawa: Separar o ruído do sinal é a única forma de investir corretamente daqui para a frente

Produtores querem barreira contra importação de arroz

Poderá surgir mais uma briga comercial entre o Brasil e os Estados Unidos. Os produtores de arroz querem que os países do Mercosul aumentem a Tarifa Externa Comum (TEC) para 35% para evitar a importação pela indústria de arroz dos Estados Unidos e da Tailândia, entre outros mercados. A TEC cobrada pelo Brasil é de 13% para o arroz e 35% é o teto máximo consolidado pelo Brasil na Organização Mundial do Comércio (OMC).A proposta deverá ser examinada em reunião marcada para Buenos Aires na próxima semana pelos representantes dos países que integram o bloco. Os produtores gaúchos estão com medo de que a indústria importe o produto norte-americano ou tailandês, diante da recuperação dos preços pagos aos produtores no Sul. A saca do produto, que custava R$ 14,00, agora está custando R$ 16,7.O aumento da TEC para os produtos procedentes de países que têm subsídios na origem foi proposto pelo ministro da Agricultura, Marcus Vinícius Pratini de Moraes, no ano passado, em reunião do Mercosul. Para os técnicos do governo, no entanto, é difícil que os demais países concordem com a medida porque a Argentina atualmente está taxando as exportações para aumentar sua receita cambial. O Brasil teria também de excluir alguns produtos da lista de exceção ao Mercosul para incluir os vários tipos de arroz nessa listagem.De qualquer forma, independente de aumentar ou não a TEC, o governo já decidiu que irá interferir no mercado, se os preços do produto continuarem subindo, para evitar a importação.

Agencia Estado,

21 de maio de 2002 | 19h36

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.