Carlo Allegri/Reuters
Carlo Allegri/Reuters

Produtos da Disney voltam a ser distribuídos pela Mattel

Empresa havia perdido a licença para a Hasbro, sua principal rival; ações da Mattel têm alta na Bolsa

Julie Creswell, The New York Times

31 de janeiro de 2022 | 05h00

A Barbie e a princesa Elsa voltaram a ser amigas. Na quarta-feira, 26, a gigante de brinquedos Mattel anunciou que havia recuperado a licença para produzir bonecas e produtos baseados nas personagens da série de filmes “Frozen”, da Walt Disney Company. O acordo entre as duas empresas também significa o retorno de outros personagens da Disney que podem fazer as crianças pularem de alegria, como Cinderela, Ariel e Moana – todas, agora, estão de volta à casa que produz também a Barbie. 

Depois de muitos anos fabricando os brinquedos baseados em personagens da Disney – e de ganhar centenas de milhões de dólares por ano com isso –, a Mattel perdeu a licença em 2016 para a sua principal rival, a Hasbro

Essa derrota desorientou a Mattel, criando uma gigante ausência em seus negócios e levando a uma montanha-russa de trocas de executivos ao longo dos últimos quatro anos. Ao longo da semana passada, após o anúncio de que a Mattel havia conseguido recuperar a relação com a Disney, os papéis da empresa subiram diante da expectativa de recuperação de resultados – os ganhos superaram 5% ao longo da última semana, após um “pico” na quarta-feira, dia do anúncio do contrato. 

“Estamos extremamente orgulhosos de receber de volta as linhas de produtos das princesas da Disney e do universo Frozen para a Mattel”, disse Richard Dickson, presidente e diretor de operações da Mattel, em um comunicado divulgado na semana passada. Os termos financeiros do acordo não foram divulgados, e a companhia afirmou que os novos produtos com sua marca chegarão às prateleiras das lojas a partir do início de 2023. 

Nova fase

Desde que foi escolhido como CEO da Mattel, em 2018, Ynon Kreiz, um ex-executivo e chefe de distribuição de conteúdo da indústria de entretenimento, vem tentando a todo custo controlar as finanças da Mattel ao cortar custos, demitir funcionários, fechar ou vender fábricas. 

Ele também tem tentado aumentar o interesse das crianças ao planejar uma grande quantidade de filmes protagonizados por brinquedos, bonecos e jogos. Entre os projetos mais ambiciosos, estão um filme dirigido por Greta Gerwig (de "Lady Bird") e protagonizado pela atriz indicada ao Oscar Margot Robbie; um filme dos carrinhos Hot Wheels também é outro projeto em gestação.

A ambição de Kreiz é usar o vasto catálogo de personagens da Mattel para criar uma série de propriedades intelectuais. Por trás desta tática, está a intenção de tornar a Mattel comparável à Marvel Entertainment, uma empresa de quadrinhos que se tornou uma gigante de Hollywood. “No médio e longo prazos, queremos nos tornar importantes em cinema, TV, jogos digitais, eventos ao vivo, produtos para consumo, música e mídia digital”, disse Kreiz ao NYT em julho.

Tudo o que sabemos sobre:
HasbroDisneyMattelMídia & Mkt

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.