Divulgação/Adufepe
Divulgação/Adufepe

Professores universitários de Pernambuco entram em greve contra PEC do Teto

Após votação com placar apertado, paralisação na UFPE deve começar no dia 15 de novembro

O Estado de S. Paulo

10 Novembro 2016 | 20h52

Professores da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) decretaram greve por tempo inderteminado em protesto à Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 241, que prevê o congelamento dos gastos públicos nos próximos 20 anos. Os docentes decidiram pela greve por 20 votos de diferença em assembleia nesta quinta-feira, 10, em Recife. Foram 367 votos a favor, 247 contra e cinco abstenções. A paralisação será iniciada no dia 15 de novembro.

Em comunicado, a diretoria da Associação dos Docentes da UFPE afirmou que a greve é contra a PEC 241, a reforma do ensino médio e o projeto de lei Escola Sem Partido.

Os professores da Universidade de Pernambuco (UPE) também estão em greve desde 28 de outubro. A PEC do Teto, que agora tramita no Senado Federal, está na pauta de reivindicações dos docentes da universidade estadual.

Mais conteúdo sobre:
PEC do teto pec do teto

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.