Programa ajudará novas cooperativas de crédito

Para tentar acelerar a análise dos pedidos de abertura de novas cooperativas de crédito, o Sebrae e as entidades representativas do setor decidiram nesta terça-feira que irão trabalhar em conjunto no desenvolvimento de um programa de informática que oriente a elaboração dos projetos. Desde o início do ano, o Banco Central acumulou 115 solicitações para criação de cooperativas nessa área, que permitirão que pessoas físicas e micro e pequenos empresários tenham acesso a financiamentos mais baratos. Somente três projetos foram aprovados, o que tem causado uma insatisfação generalizada no setor.Segundo o BC, boa parte dos projetos apresenta falhas como falta de documentação, inconsistência nas projeções de expansão e até mesmo problemas financeiros nas centrais às quais as novas cooperativas estarão vinculadas. "Isso tem atrasado o andamento dos processos que, pela nova concepção, merecem uma análise mais cuidadosa", diz um integrante do Banco Central. Os próprios interessados reconhecem as falhas e, por isso, vão buscar uma forma de orientar melhor a estruturação dos projetos.Segundo uma fonte que participou de uma reunião hoje, na sede do BC em Brasília, com os técnicos da área de normas do banco, "a idéia é que os candidatos possam ter um parâmetro para comparar se o seu projeto está consistente ou não". "Não se quer interferir na forma de atuação ou nas estratégias de cada projeto, apenas orientar e dar referências para comparação". A preocupação do BC é que esse mercado cresça "de forma sustentada, evitando futuros prejuízos para o próprio sistema."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.