SERGIO CASTRO/ESTADÃO
SERGIO CASTRO/ESTADÃO

Programa do governo vai dar R$ 4 milhões para projeto digital

Objetivo do projeto 'Usinas Digitais' é incentivar a inovação e fomentar a produção de conteúdos digitais criativos, como aplicativos para celular

Victor Martins, O Estado de S. Paulo

04 de agosto de 2015 | 13h34

BRASÍLIA - O Ministério das Comunicações lançou, nesta terça-feira, 4, edital para o programa Usinas Digitais. O objetivo é incentivar a inovação e fomentar a produção de conteúdos digitais criativos. Serão selecionados dois projetos e cada um deverá receber repasses de R$ 4 milhões. "O Brasil se destaca nessa produção, mas queremos dar maior apoio para quem tem a criatividade, mas não os meios para produzir", afirmou o ministro da Pasta, Ricardo Berzoini.

"Nós estamos vivenciando uma mudança tecnológica que transforma não apenas os meios de comunicação, mas as relações das pessoas", disse o ministro. Berzoini explicou que o projeto pretende beneficiar quem produz conteúdo para smartphone, música, vídeo e "toda a parte de mercado de criativo". O ministro disse que os laboratórios ficarão à disposição para que startups façam seus trabalhos mediante agendamento. "Esse projeto é focado em quem está começando", afirmou. 

Berzoini afirmou ainda que continuará brigando pelo espaço de sua pasta dentro do Orçamento, mas que entende que esse momento é de ajuste fiscal. Segundo o ministro, este é um momento no qual o governo precisa fazer um esforço para conduzir a política fiscal.

 

"Continuamos brigando pelo nosso espaço no Orçamento, mas compreendendo que a tarefa da área econômica é bastante exigente e que precisamos colaborar com ela", disse. Questionado se o ajuste poderia comprometer o Fundo de Fiscalização das Comunicações (Fistel), ele disse que não porque o impacto no orçamento seria pequeno. "Estamos discutindo com o planejamento qual o planejamento orçamentário de 2016, 2017 e 2018. Não tem problema", relatou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.