carteira

As ações mais recomendadas para dezembro, segundo 10 corretoras

Programa primeiro emprego muda para tentar deslanchar

O governo vai promover pelo menos quatro modificações na lei do programa primeiro emprego para tentar fazer o projeto deslanchar. Até agora, segundo os técnicos do Ministério do Trabalho, o programa vai bem na qualificação profissional (40 mil jovens foram treinados), mas criou apenas 725 empregos.Para incentivar as empresas a contratarem jovens com idade entre 16 e 24 anos vai ser unificado em R$ 200,00 o valor da subvenção. Também deixará de ser exigida toda a documentação que comprova que a empresa é pequena ou média. Os órgãos públicos e as empresas de economia mista vão passar a participar do esforço do governo na oferta de vagas para os jovens e o período mínimo do emprego, de 12 meses, poderá cair pela metade.Todas essas modificações constam do texto da proposta de medida provisória encaminhada à Casa Civil. Elas se basearam nos relatórios recebidos dos Estados com as reivindicações das empresas. Segundo o ministério, o programa também vai bem nos consórcios da juventude, uma realização conjunta com as organizações não governamentais. Nesses consórcios, os jovens recebem qualificação e assistência, bem como o encaminhamento para o primeiro emprego. Cerca de 7,8 mil jovens estão em treinamento. Até o final do ano serão 22 mil.

Agencia Estado,

27 de abril de 2004 | 15h46

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.