Programa se torna fonte de pesquisa

Programa se torna fonte de pesquisa

Cenário:

Fernando Dantas, O Estado de S.Paulo

29 de março de 2010 | 00h00

O programa "Fiscalização de Recursos Federais a partir de Sorteios Públicos", da Controladoria-Geral da União (CGU), está se tornando uma importante base de pesquisas para economistas do Brasil e de outros países.

"Graças a esse importante programa anti-corrupção iniciado pelo governo brasileiro, que é único no mundo, nós temos agora essa maravilhosa base de dados sobre corrupção", diz Tommaso Nannicini, economista da Universidade Bocconi, em Milão, e um dos quatro autores do estudo "A Maldição dos Recursos Políticos" (ver ao lado e na página B-1).

O programa da Controladoria Geral foi criado em abril de 2003, e utiliza o mesmo sistema de sorteio das loterias da Caixa Econômica Federal para escolher, de forma isenta e aleatória, municípios e Estados a serem fiscalizados no uso do dinheiro público. O caráter aleatório da escolha dos municípios é importante, porque torna possível pesquisas estatísticas dos seus resultados com forte validade científica.

JORNALISTA DO "ESTADO"

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.