Projeção de inflação recua, mas ainda está acima da meta

As projeções de mercado para o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) de 2005 caíram de 5,70% para 5,67% em pesquisa semanal feita pelo Banco Central, divulgada hoje. Apesar da redução, o porcentual estimado de inflação para este ano ainda está distante da meta de 5,1% a ser perseguida pelo Comitê de Política Monetária (Copom). Essa é a primeira redução desde o dia 27 de dezembro, quando a projeção para o IPCA recuou de 5,76% para 5,70%. Para o fechamento de 2004, as estimativas de IPCA contidas na pesquisa do BC foram elevadas de 7,47% para 7,48%, porcentual ainda menor que o teto da meta de inflação de 8%. As previsões de IPCA 12 meses a frente ficaram estáveis em 6,01% pela segunda semana consecutiva. As previsões para o IPCA de dezembro de 2004 subiram de 0,74% para 0,75% e as estimativas para janeiro deste ano permaneceram estáveis em 0,60%. A pesquisa semana do BC apontou ainda que as previsões de mercado para o reajuste dos preços administrados neste ano caíram de 7,09% para 7%. Esta foi a quarta redução consecutiva das estimativas de alta dos preços administrados em 2005. Em contrapartida, as previsões para 2004 subiram pela nona semana consecutiva e passaram de 9,86% para 9,95%.Balança comercial e PIBAs projeções de mercado de superávit da balança comercial em 2005 caíram de US$ 26,39 bilhões para US$ 26,10 bilhões. Já as projeções de mercado para o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) neste ano subiram de 3,50% para 3,60%. Foi a primeira elevação após 10 semanas de estabilidade das estimativas em 3,50%. Apesar da alta, a estimativa de expansão econômica ainda se encontra abaixo dos 4% projetados pelo próprio BC no Relatório de Inflação divulgado ao final de 2004.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.