Projeção do mercado para o IPCA de 12 meses cai para 4,93%

A expectativa do mercado financeiro para a inflação dos próximos 12 meses, medida pelo IPCA, caiu de 4,98% para 4,93% no indicador com suavização que passou a ser divulgado hoje pelo Banco Central, na Pesquisa Focus, que trás as estimativas do mercado. O novo indicador, segundo o BC possibilita que tendência das expectativas do mercado sejam melhor visualizadas, sem a descontinuidade que a série tradicional apresenta toda vez que um índice mensal de inflação é divulgado. Pelo critério tradicional, sem suavização, a média das expectativas do mercado para o IPCA dos próximos 12 meses, apresentou elevação em relação à pesquisa anterior, com o indicador passando de 4,80% para 4,90%.JurosSegundo a pesquisa Focus, a projeção para a Selic em agosto ficou inalterada em 19,75%, o que sugere a expectativa de que a taxa básica de juros não será reduzida na reunião do Copom desta semana. A estimativa para a Selic foi mantida em 18% para o final de 2005 e a média para o ano recuou de 19,08% para 19,06%. Para o final de 2006, o mercado manteve a projeção de Selic em 15,75%, enquanto a taxa média para o próximo ano manteve-se em 16,50%.Preços administradosA expectativa do mercado para o aumento dos preços administrados neste ano diminuiu, segundo a pesquisa, passando de 6,91%, no levantamento anterior, para 6,80%. Para 2006, a média das expectativas também recuou, saindo de 5,50% para 5,40%.CâmbioA pesquisa do BC mostra um recuo da projeção do mercado financeiro para a taxa de câmbio no fim deste mês. A expectativa passou para R$ 2,35 por dólar, ante R$ 2,40 na pesquisa anterior. Também houve queda na estimativa para o fim de 2005, embora em menor proporção, com a previsão passando de R$ 2,51 para R 2,50. A projeção da taxa média em 2005 caiu de R$ 2,51 para R$ 2,49.O mercado também ajustou as projeções do câmbio para 2006. A expectativa para o fim do próximo ano caiu de R$ 2,75 para R$ 2,70 por dólar e a estimativa da taxa média de 2006 recuou de R$ 2,68 para R$ 2,63.PIBA pesquisa Focus do BC continuou mostrando estabilidade nas previsões do mercado para o crescimento da economia. A projeção para a alta do PIB em 2005 se manteve em 3,0% pela sétima semana consecutiva. A expectativa para 2006 permaneceu em 3,50%, completando um período de 15 semanas em que o indicador não se altera.Já as projeções para a produção industrial tiveram ligeiro recuo. O crescimento esperado para 2005 caiu de 4,48% para 4,45%. Em relação a 2006, a expectativa do mercado recuou de 4,43% para 4,33%.Superávit comercialAs estimativas do mercado financeiro para a balança comercial apresentaram nova e melhora na pesquisa. A medida das expectativas para o saldo da balança em 2005 saltou de US$ 38 bilhões para US$ 39,50 bilhões. Foi a segunda semana consecutiva de melhora no indicador. Para 2006, o mercado ajustou a projeção do superávit na balança comercial de US$ 31,43 bilhões para US$ 33 bilhões.Também melhoraram as expectativas para o saldo em conta corrente do balanço de pagamentos. Para 2005, a projeção do mercado passou de US$ 10,75 bilhões para US$ 11 bilhões. Para 2006, a média projeta agora saldo positivo de US$ 5,55 bilhões, ante US$ 4,40 bilhões na pesquisa anterior.Dívida líquida setor públicoO mercado financeiro manteve a expectativa de que a dívida líquida do setor público ficará em 51,20% do PIB no final deste ano. Há quatro semanas, a previsão estava em 51,40% do PIB. Para o fim de 2006, no entanto, depois de quatro semanas de estabilidade, a previsão da dívida líquida passou de 50% para 50,40% do PIB.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.