Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Projeto aproxima pequenos produtores e pesquisadores

No programa Agro +, alunos de graduação e mestrado ajudam agricultores na gestão de suas lavouras

O Estado de S.Paulo

26 de setembro de 2014 | 02h09

A parceria de produtores com instituições de pesquisa já rendeu muitos frutos à produtividade brasileira. No entanto, os projetos são modestos se comparados à proporção da agricultura no País, e ainda não chegaram em peso ao pequeno produtor.

Algumas iniciativas locais vêm tentando reverter esse quadro, como o projeto Agro +, no norte do Espírito Santo. O programa, em parceria com a Associação Nacional de Defesa Vegetal (Andef), consiste em mobilizar alunos de graduação e mestrado da Universidade Federal do Espírito Santo para auxiliar produtores rurais na gestão de suas lavouras, tanto em aspectos técnicos como sociais e ambientais.

O professor Marcelo Barreto, que coordena o projeto, afirma que o Agro + surgiu pela demanda dos próprios produtores. "Em 2011, uma empresa da região me chamou para falar um pouco sobre sustentabilidade na Semana do Meio Ambiente, e vi a importância de levar esses conceitos para o produtor rural."

A partir daí, Barreto elaborou um questionário com 51 perguntas sobre controle de pragas, uso do solo, água, gestão social, de recursos e ambiental. Os alunos, então, aplicam os questionários aos produtores de seus municípios. "A gente faz um evento na cidade com palestras, apresentando um quadro geral daquele município", explica. Entre os temas abordados nas palestras estão boas práticas agrícolas, uso de tecnologia e sustentabilidade. Em dois anos, mais de 1.300 pessoas foram alcançadas.

Uma delas foi o produtor José Bonomo, que planta 70 hectares de café conillon e pimenta-do-reino em São Mateus. "Para nós que estamos na ponta da cadeia agrícola, informação é sempre bem-vinda", diz. "Os alunos falaram sobre tecnologia, controle fitossanitário e a parte administrativa." Com boas práticas de gestão e injeção de tecnologia, sua produtividade triplicou.

Jonas Marques, também produtor na região e especialista em pimenta-do-reino, conta que é muito procurado na região para esclarecer dúvidas básicas do cultivo. "Hoje, o produtor rural tem uma dificuldade muito grande em obter informações técnicas de manejo." Para ele, o Agro + deveria fazer parcerias com os órgãos municipais para dar um apoio mais técnico aos produtores que precisam.

Barreto afirma que, no ano que vem, pretende expandir o projeto para além de palestras e partir para um acompanhamento mais personalizado. "A parceria é condição essencial para trabalhar no agronegócio. Os alunos aprendem na prática, e o produtor fica mais forte." / A.C.P.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.