Projeto de atuação do BB na África deve sair em até 60 dias

O banco deve atuar, inicialmente, em Angola e Cabo Verde 

Altamiro Silva Junior, da Agência Estado,

17 de fevereiro de 2011 | 11h52

A operação do Banco do Brasil na África em parceria com o Bradesco e o Banco Espírito Santo (BES) deve ter o projeto definido em até 60 dias. O banco deve atuar, inicialmente, em Angola e Cabo Verde, segundo o presidente do BB, Aldemir Bendine.

Quando a operação foi divulgada, em setembro de 2010, a estratégia era comprar participação na holding que o BES tem no continente africano e que controla sete bancos que atuam em sete países da região. Segundo Bendine, a estratégia, depois de conversas entre os participantes, mudou. Agora, o BB e o Bradesco devem comprar fatias dos bancos em cada país, não mais na holding.

Segundo Bendine, nesse prazo de até 60 dias será definida a participação em cada banco e os locais de atuação. "O modelo é flexível e aberto", afirma o presidente do BB, destacando que o banco pode ou não comprar participações em conjunto com o Bradesco.

Tudo o que sabemos sobre:
bbáfricaprojeto de atuação

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.