finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Projeto-piloto de Tupi deve exigir até US$ 3 bilhões

A Petrobras deverá investir entre US$ 2 bilhões e US$ 3 bilhões na compra de equipamentos para o projeto-piloto da área de Tupi, informou ontem o presidente da empresa, José Sérgio Gabrielli. Os valores incluem plataforma, sistemas flutuantes e outros equipamentos. Segundo o executivo, segmentos da indústria nacional que atendem ao setor de petróleo estão chegando perto da capacidade instalada e será necessário aumentar o poder de produção da cadeia fornecedora para atender ao crescimento potencial do setor.Gabrielli explicou que o planejamento da estatal até 2012 previa uma demanda em torno de US$ 12 bilhões em compras de fornecedores nacionais de máquinas, equipamentos e serviços. Esse plano é anterior à megadescoberta de petróleo na área de Tupi. Segundo ele, não foi mensurado ainda o impacto da descoberta nos planos de investimento da empresa. As reservas da área podem chegar a 8 bilhões de barris.Gabrielli confirmou a previsão de iniciar o projeto-piloto em Tupi no fim de 2010. O projeto deverá produzir em torno de 100 mil barris/dia. "O custo nós não temos ainda, mas com certeza não será muito diferente do atual. Provavelmente, um pouco maior. O que significa que você vai estar aí com investimentos entre US$ 2 bilhões e US$ 3 bilhões para o projeto-piloto", afirmou. A intenção é ter pelo menos 65% de conteúdo nacional no projeto. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

AE, Agencia Estado

26 de novembro de 2007 | 07h50

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.