Gabriel Wainer/Estadão
Gabriel Wainer/Estadão

Black Friday: Promoção de aplicativo gera confusão em bar de São Paulo

Bar Estadão, no Viaduto Nove de Julho, não aguentou demanda e clientes esperam mais de 3 horas por pedidos feitos no IFood

Gabriel Wainer e Felipe Siqueira, O Estado de S.Paulo

23 de novembro de 2018 | 20h35

 

No tradicional Bar Estadão, no Viaduto Nove de Julho, em São Paulo, uma promoção do aplicativo de entregas IFood vem causando confusão durante toda sexta-feira, 23. 

O aplicativo está cobrando R$ 1,99 pelo famoso sanduíche de pernil da lanchonete. De acordo com o atendente Zezinho, a diferença do preço original - que custa R$ 17,00 - é paga pelo aplicativo. “Pro bar está sendo ótimo, mas algumas entregas estão demorando mais de três horas para saírem da chapa”, disse. Ao ser questionado sobre a razão da demora, um outro funcionário do bar disse que o problema não é a quantidade de pernil, “porque lá em baixo (no estoque) está cheio”, mas sim a mão de obra. 

Porém, em nota, o Ifood informou que o desconto é subsidiado em parte pela plataforma. O resto fica a cargo do próprio anunciante do produto. A empresa não divulgou como é feita esta divisão em porcentual. O posicionamento oficial do aplicativo é de que a "lanchonete Estadão está realmente satisfeita com os resultados da Black Friday. Até as 17h de hoje, foram mais de 1000 pedidos, o que fez com o que estabelecimento estivesse muito feliz com a repercussão da ação", explica a nota. As promoções estão ocorrendo em todo o território nacional. 

Quanto à espera de mais de três horas que clientes e entregadores têm de enfrentar por conta da alta demanda, a empresa alegou que o Ifood está atendendo a todos da melhor forma possível. "Com relação a entregas: A Black Friday é uma data atípica, devido aos grandes descontos. Vale ressaltar que o iFood está cumprindo com o seu regulamento da Black Friday e buscando atender da melhor forma os seus consumidores, entregadores e restaurantes que estão trabalhando nesse período de maior demanda."

Os entregadores ficam em uma janela na lateral do bar, de baixo de chuva. Dois motoboys que não quiseram identificar se queixaram da desorganização da promoção. “Se não tem condição de fazer promoção, não faz”, reclamam. “Estou aqui há 3 horas. O cliente nunca vai cancelar, ele está pagando 8 reais por 4 lanches”. O problema, de acordo com os entregadores, é que eles faturam por entrega. “Não posso arcar com o custo de ficar 3 horas parado”, afirmam. 

Acesso liberado

O Estado vai liberar aos leitores todo o conteúdo de seu portal durante a edição da Black Friday de 2018, que acontece no dia 23 de novembro. A cobertura especial vai começar na meia-noite do dia 23 e permanecerá até 0h01 de 24 de novembro.

Os leitores vão contar com cobertura em tempo real, transmissões ao vivo dos repórteres da editoria de economia e informações exclusivas desta que é a principal temporada de compras do ano no Brasil, atrás apenas do Natal.

 

Mais conteúdo sobre:
iFoodBlack Fridaybar

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.