Washington Costa/ME
Washington Costa/ME

Pronampe: Bancos poderão estender carência de pagamento por mais três meses

Mudança foi feita por sugestão do Ministério da Economia e aprovada pela assembleia de cotistas do Fundo de Garantia de Operações

Lorenna Rodrigues, O Estado de S.Paulo

09 de março de 2021 | 15h23

BRASÍLIA - Os bancos poderão estender o prazo de carência das operações do Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Pronampe) por mais três meses, de oito para 11 meses.

Com o agravamento da pandemia e a necessidade de medidas de restrição de circulação em vários Estados, a mudança foi feita por sugestão do Ministério da Economia e aprovada pela assembleia de cotistas do Fundo de Garantia de Operações (FGO), feita na segunda-feira, 8. 

“As empresas que desejarem prorrogar a carência da linha do Pronampe devem procurar as instituições financeiras com as quais foram firmados os contratos de crédito”, informa a pasta.

Como mostrou o Estadão/Broadcast, a Confederação Nacional da Indústria (CNI) cobra do governo a liberação de uma nova rodada de crédito emergencial para pequenas e micro empresas. De acordo com o levantamento da entidade, o Pronampe, encerrado no fim do ano passado, ainda tem capacidade de oferecer até R$ 7,1 bilhões em novas operações, sem a necessidade de nenhum centavo adicional de aporte do Tesouro Nacional.

Voltado para micro e pequenas empresas, o Pronampe emprestou mais de R$ 37 bilhões a 520 mil empreendedores. O Tesouro Nacional assumiu o risco de até 100% de cada operação ou de até 85% da carteira dos bancos nessa modalidade, por meio do Fundo Garantidor de Operações (FGO). 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.