Proposta da Anbid deve facilitar escolha de fundos

A Associação Nacional dos Bancos de Investimento (Anbid) está reformulando a classificação dos fundos. A previsão é de que a nova classificação entre em vigor a partir de março. Muitas mudanças já são conhecidas e, segundos os analistas, devem trazer mais transparência para o mercado, tornando mais simples a escolha de uma carteira. "O investidor poderá saber o que, de fato, está comprando", avalia Flávio Bojikian, diretor de renda fixa da BankBoston Asset Management. A versão preliminar já está disponível no site da Anbid (veja link abaixo) e está sendo submetida a discussões e análises de viabilidade. É preciso, por exemplo, que pelo menos dez fundos se encaixem inequivocamente em cada uma das classes; caso contrário a classe será extinta e os fundos rearranjados em outras classes. A Anbid espera concluir estas análises até 19 de fevereiro, para então ser fechada e divulgada a versão final da classificação. No programa de implantação, os próximos passos são os seguintes: as instituições devem reclassificar a sua família de acordo com a nova segmentação; realização de testes quantitativos; e aprovação pela Comissão de Administração de Recursos de Terceiros da Anbid.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.