Proposta da Comissão Europeia para eurobônus é preocupante, diz Merkel

Para a chanceler alemã, deficiências da zona do euro não serão solucionadas com a ‘coletivização da dívida’

Álvaro Campos, da Agência Estado,

23 de novembro de 2011 | 13h38

BERLIM - A chanceler da Alemanha, Angela Merkel, reiterou nesta quarta-feira, 23, suas críticas a uma proposta que deve ser feita mais tarde pela Comissão Europeia para a criação de um bônus comum da zona do euro (eurobônus). Segundo ela, a proposta vem em um momento inadequado e o certo seria alterar o tratado da União Europeia, para que o bloco tivesse mais poder para fazer com que os membros cumpram as metas fiscais.

"Eu considero extraordinariamente preocupante e inapropriado que a Comissão proponha hoje a criação de eurobônus", afirmou Merkel durante um debate sobre o orçamento de 2012 na Câmara Baixa do Parlamento. Para ela, a proposta vai passar uma mensagem de que uma coletivização da dívida poderia corrigir as deficiências na estrutura da zona do euro, mas "isso não vai funcionar".

A Comissão Europeia deve apresentar hoje uma ampla gama de propostas para fortalecer a governança econômica na Europa. As propostas incluem a introdução de diferentes tipos de eurobônus, cada uma com suas especificidades. As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.