Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Proposta salarial da GM é recusada em São Caetano

Pela proposta, os salários teriam aumento real de 2,5%, além da reposição da inflação de 4,82%

Marcelo Rehder, do Estadão,

13 de setembro de 2007 | 20h25

Os metalúrgicos da General Motors de São Caetano do Sul, no ABC paulista, passaram por cima da orientação do sindicato da categoria e rejeitaram a nova proposta de reajuste salarial negociada quarta-feira com a empresa. Em assembléia realizada nesta quinta-feira, 13, a proposta foi recusada por cerca de 65% dos 6 mil trabalhadores reunidos no portão da montadora. A fábrica emprega 8,3 mil metalúrgicos. "Defendemos na assembléia que a proposta é positiva para a maioria dos trabalhadores, mas boa parte deles não consegue enxergar os ganhos", disse Aparecido Inácio da Silva, o Cidão, presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de São Caetano do Sul, que é ligado à Força Sindical.  Pela proposta, os salários teriam aumento real de 2,5%, além da reposição da inflação de 4,82%. No entanto, o porcentual de reajuste salarial, que totaliza 7,44%, sofreria um desconto de 1,33%, concedido como antecipação na campanha salarial do ano passado, e só valeria a partir de janeiro de 2008. Mas seria pago um abono de R$ 2 mil ainda no mês de setembro. Pelos cálculos do sindicalista, os trabalhadores que ganham menos de R$ 5 mil por mês seriam beneficiados pelo acordo. Negociações Cidão tentou agendar nova reunião com os representantes da empresa, mas "eles não manifestaram nenhuma disposição de retomar as negociações". Caso persista o impasse, o sindicalista diz que não restará outra alternativa aos trabalhadores que não seja fazer greve. Na fábrica de São Caetano, são produzidos 730 automóveis por dia, nos modelos Vectra, Astra e Corsa Classic.  A mesma proposta rejeitada em São Caetano do Sul teve a aprovação dos metalúrgicos da GM de São José dos Campos, onde o sindicato é filiado à Coordenação Nacional de Lutas (Conlutas).

Tudo o que sabemos sobre:
GMMetalúrgicos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.