Protesto de 48 horas do INSS dura 24 horas

A paralisação de 48 horas dos funcionários do INSS durou pouco mais de 24 horas. Em reunião nesta tarde com o secretário executivo do Ministério da Previdência, Floriano Martins, os servidores concordaram em encerrar o movimento para discutir as reivindicações na chamada mesa setorial de negociações. A Previdência informa que ainda há paralisações isoladas, mas espera que o atendimento ao público volte ao normal nesta quarta-feira. Entre as reivindicações dos servidores está a retirada das palavras ?precedência? e ?renúncia? do termo de opção à carreira de seguridade social. Segundo os representantes dos funcionários, esses termos significam renúncia aos ganhos obtidos em ações judiciais. Outra reivindicação é para que a promoção e progressão funcional na carreira não estejam atreladas a uma avaliação individual de desempenho. Os servidores também querem que no pagamento parcelado dos 47,11%, obtido durante a greve do ano passado, não estejam embutidas as vantagens conseguidas na justiça.

Agencia Estado,

24 Março 2004 | 18h33

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.