finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Protesto grego ironiza ministro de Finanças

Ministro reclamou dos efeitos da crise econômica sobre a sua família; manifestantes levaram comida ao protesto

O Estado de S.Paulo

18 de outubro de 2013 | 02h05

ATENAS - Funcionários públicos municipais de Atenas fizeram ontem uma passeata até a sede do Ministério de Finanças da Grécia, levando azeite, tomates e um frango, como parte de um irônico protesto depois que o ministro Yannis Stournaras reclamou dos efeitos da crise econômica sobre a sua família.

As declarações do ministro na semana passada causaram indignação em um país onde muita gente acusa os políticos de estarem alienados da realidade vivida pelas pessoas comuns, em meio à maior crise econômica nacional desde a 2.ª Guerra Mundial.

Dezenas de pessoas levaram cestos com comida até sede do ministério, na Praça Syntagma, e também cartazes sobrepondo fotos de Stournaras e de moradores de rua.

Uma mulher levava salsichas que dizia terem sido enviadas por Wolfgang Schaeuble, ministro de Finanças da Alemanha, país que é o maior credor da Grécia em um resgate internacional de US$ 240 bilhões..

A polícia impediu que os manifestantes chegassem até o ministério. O sindicato dos funcionários municipais disse ironicamente que o protesto é "um gesto de compaixão com uma família em dificuldades", e que Stournaras deve "apreciar o gesto e não pedir recibo". / REUTERS

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.