Protesto por correção da tabela do IRPF pára Anchieta

Trabalhadores de quatro sindicatos filiados à CUT (Metalúrgicos, Bancários, Químicos e Professores) iniciaram nesta manhã uma manifestação exigindo a correção da tabela do Imposto de Renda Retido na Fonte (IRRF). Os sindicatos dos Metalúrgicos do ABC e de Taubaté; Bancários de São Paulo, Osasco e Região; Bancários e Químicos do ABC e a Apeoesp (Sindicato dos Professores do Estado de São Paulo) protestam contra o congelamento da tabela de cálculo do IRRF, prática iniciada na gestão FHC, que só corrigiu a tabela uma vez em oito anos de governo (17,5% contra o IPCA acumulado na época de 45,8%). De 1996 até março deste ano, a tabela está defasada em 55,3% - 39,5% herdado do governo FHC e 11,32% acumulado nos 15 meses do governo Lula. A concentração dos trabalhadores ocorre em dois pontos da rodovia Anchieta que liga a capital ao litoral, nos quilômetros 14 e 23. A rodovia está totalmente interditada.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.