-15%

E-Investidor: como a queda do PIB afeta o mercado financeiro

Protestos crescem no continente, apesar de auxílio

Apesar de possuírem um sistema eficiente de programas sociais, os países europeus enfrentam uma onda de manifestações desde o aprofundamento da crise econômica. Na França, entre 1,2 milhão e 3 milhões de trabalhadores foram às ruas na quinta-feira para protestar contra as demissões, a queda no poder de compra e o auxílio aos bancos. No Reino Unido, a maior mobilização está marcada para 28 de março. Na Itália, na Alemanha e na Espanha, manifestações setoriais acontecem todos os dias.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.