Provisão para crédito agrícola deve ser revertido em 5 anos

O presidente do Banco do Brasil, Rossano Maranhão, disse nesta segunda-feira que a provisão adicional de R$ 1,4 bilhão no primeiro semestre, que foi feita por conta da crise no setor rural, deverá ser revertida em um prazo de quatro a cinco anos. Segundo ele, a renegociação das dívidas melhorou a situação do agricultores e, além disso, a safra atual está é estruturada em meio a indicadores mais favoráveis de preços e também em termos de custos para os produtores.De acordo com Maranhão, o processo de provisionamento extra no primeiro semestre já foi encerrado. "Só será retomado se houver outro evento não esperado, como uma seca muito grande", afirmou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.