Ministério da Fazenda
Ministério da Fazenda

'Próximo presidente terá que reformar Previdência e manter ajuste', diz Mansueto

Secretário do Tesouro Nacional, Mansueto Almeida defendeu que próximo presidente dê continuidade ao ajuste fiscal

Francisco Carlos de Assis, O Estado de S.Paulo

12 Setembro 2018 | 10h36

O presidente eleito nas eleições de outubro não terá no ano que vem outra saída a não ser fazer a reforma da Previdência e dar continuidade a um ajuste fiscal, disse nesta quarta-feira, 12, o secretário do Tesouro Nacional, Mansueto Almeida, durante participação no Brasil Summit 2018, em São Paulo, organizado pela Thompson Reuters.

"Como num país em que as despesas vão crescer R$ 100 bilhões, uma pessoa que se diz inteligente pode dizer que o problema é o teto dos gastos?", questionou o secretário do Tesouro.

Mansueto reafirma que o próximo presidente vai pegar um País com situação macroeconômica boa porque encontrará uma inflação bem próxima do centro da meta, taxa de juros básicos em seu mais baixo patamar histórico, o que facilitará o trabalho do próximo mandatário de promover as reformas e dar continuidade ao ajuste fiscal.

Ele voltou a sugerir que o ideal seria o presidente eleito permitir que a reforma da Previdência fosse aprovada ainda neste ano pela atual gestão. Isso de acordo com ele, permitiria ao próximo presidente começar seu mandato com mais de meio caminho andado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.