Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

PSA Peugeot Citroën amplia testes com biodiesel

A PSA Peugeot Citroën vai ampliar os testes com o uso de biodiesel no Brasil, feitos em parceria com o Laboratório de Desenvolvimento de Tecnologias Limpas da Universidade de São Paulo (Ladetel/USP), em Ribeirão Preto (SP). A montadora, que testa a mistura B30, com 30% de biodiesel de soja misturado ao diesel de petróleo, vai passar a utilizar o combustível feito a partir da mamona e de dendê (palma), no processo de produção que leva ainda etanol.A montadora francesa vai ampliar ainda de dois para seis veículos testados pelo Ladetel/USP na parceria existente desde 2003. Hoje, rodam um modelo 206 da Peugeot e um Xsara Picasso da Citroën, ambos com motores a diesel. O 206 é argentino e o Picasso é brasileiro, produzido na unidade da montadora em Porto Real (RJ). Como a legislação brasileira só permite motores a diesel em utilitários médios e pesados, como caminhões, caminhonetes e ônibus, esse modelo da Citroën é exportado.Serão integrados ainda à frota de testes do Ladetel/USP dois Peugeot Partner e dois Citroën Berlingo, ambos utilitários leves com uso para o transporte de pequenas cargas. Assim como os antigos veículos, esses novos modelos a diesel só poderão circular aqui em virtude dos testes feitos pela universidade paulista.O anúncio da nova fase de testes da PSA Peugeot Citroën será feito no próximo dia 6 de outubro, às 9h45, em um evento em Ribeirão Preto.

Agencia Estado,

26 de setembro de 2006 | 17h57

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.