Psicopata corporativo: pode haver um ao seu lado

Você já ouviu falar em psicopata corporativo? Para o seu bem, é bom saber que eles existem. No entanto, os pesquisadores afirmam ser difícil quantificá-los, por serem mestres em se esconder dentro das empresas. Os estudiosos acreditam que pelo menos 1% da população adulta que trabalha é composta de psicopatas corporativos.

O Estado de S.Paulo

30 de outubro de 2011 | 03h09

No trabalho, eles adotam postura antiética para atingir seus objetivos, buscam poder e controle, são manipuladores e falsos. Além disso, criam conflitos, não assumem responsabilidade sobre suas ações, são intimidadores e egocêntricos.

Caso identifique alguém com esse perfil, fique atento e não se isole, recomenda John Clarke, Ph.D. em psicologia e autor do livro "Trabalhando com Monstros - como identificar psicopatas no seu trabalho e como se proteger deles."

O psicólogo lista uma série de sintomas e riscos que podem atingir quem se torna alvo desse tipo de profissional, como perda de cabelo, insônia, pressão alta, úlcera, depressão, e até mesmo risco de suicídio.

Segundo o autor, todos devem estar cientes de suas táticas, que incluem roubar e sabotar projetos, humilhar pessoas em público, ignorar e isolar suas vítimas e espalhar mentiras. "Criei este livro para fornecer ao maior número de pessoas um guia com informações específicas para se lidar com o psicopata do trabalho."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.