PSOL questiona Costa sobre Dantas e fusão BrT/Oi

O deputado Ivan Valente (PSOL-SP) tentou transformar a audiência de hoje na Comissão de Defesa do Consumidor Câmara, do ministro das Comunicações, Hélio Costa, em debate sobre a prisão do sócio-fundador do Opportunity, Daniel Dantas e o seu envolvimento com as empresa de telefonia Brasil Telecom e Oi, que estão em processo de fusão. Valente disse que Dantas tem dinheiro nas duas empresas e que estava fazendo ameaças, inclusive ao governo, em processo que corre na Justiça americana, movido pelo Citigroup, que também é sócio na Brasil Telecom.Segundo Valente, a Anatel já aprovou em primeiro turno a compra da Brasil Telecom pela Oi. "A fusão está consolidada e o BNDES vai financiar. Hoje esse cidadão está preso e o governo não tem nada a ver com isso? O BNDES não tem nada a ver com isso? - questionou Valente, voltando-se para o ministro.Hélio Costa evitou falar do assunto e sem citar o nome de Dantas disse que os controladores da Brasil Telecom são fundos de pensão. "O senhor estava citando essa figura envolvida nas manchetes de jornal como dano, mas os majoritários, os donos acima de 50% são os fundos de pensão e não os minoritários", disse. Segundo Costa, a disputa entre os acionistas está sendo tratada na Justiça. E respondeu rispidamente que esse não era o assunto para o qual havia sido convidado a comparecer à comissão. Valente se referiu a Daniel Dantas como um dos "maiores bandidos do Brasil" e acrescentou: "quando esse homem abrir a boca não sobra ninguém no governo FHC nem no governo Lula", afirmou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.