Agência Petrobrás
Agência Petrobrás

PT vai tentar obstruir votação sobre mudança no pré-sal

Segundo o líder do partido na Câmara, Afonso Florence, o assunto é muito importante para ser votado 'a toque de caixa'

Isadora Peron, O Estado de S.Paulo

03 de outubro de 2016 | 18h11

BRASÍLIA - O líder do PT na Câmara, Afonso Florence (PT-BA), afirmou nesta segunda-feira, 3, que os deputados do partido vão tentar obstruir a votação do projeto que acaba com a exclusividade da Petrobrás de explorar o pré-sal.

Segundo a liderança petista, esse é um assunto muito importante para ser votado "a toque de caixa", em uma sessão que deverá ser esvaziada por conta da "ressaca" das eleições municipais, realizadas no domingo em todo o País. 

Porém, apesar da proposta está na pauta desta segunda-feira, 3, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia(DEM-RJ), afirmou que a votação não deve mesmo acontecer hoje. Segundo ele, o tema deve começar a ser discutido no plenário da Casa ainda hoje, mas a votação deve ficar para terça-feira.

 

Uma reunião do colégio de líderes para discutir a questão estava marcada para as 17h. Integrantes da base reconhecem que será difícil votar a proposta nesta segunda, já que o quórum na Casa está baixo. Até as 17h45, apenas 90 deputados haviam marcado presença.

Presidente da Câmara, Rodrigo Maia também não está na Casa, porque ocupa interinamente a presidência da República por conta da viagem do presidente Michel Temer para a Argentina e o Paraguai.

Atualmente, a lei que instituiu o regime de partilha prevê a participação obrigatória da Petrobras como operadora em todos os blocos e com 30% do consórcio. A mudança tem como justificativa a dificuldade de caixa enfrentada pela estatal, que reduziu investimentos nos últimos anos. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.