Publicidade na Internet atrai consumidor jovem, diz pesquisa

O segredo para manter a jovialidade de uma marca pode estar na Internet. Os jovens brasileiros dedicam um tempo cada vez maior à navegação na rede e isso significa que as empresas que ficarem de fora desse meio correm risco de entrar em processo de envelhecimento. A conclusão é do Ibope/NetRatings, joint venture criada pelo Grupo Ibope e pela Nielsen NetRatings para medir a audiência da Internet brasileira.De acordo com o diretor de serviços de análises da instituição, Marcelo Coutinho, companhias que não souberem aproveitar os recursos da rede dentro de alguns anos simplesmente deixarão de existir na cabeça dos jovens. "Daqui a algum tempo, quem quiser chegar ao consumidor jovem terá que usar um canal digital. Atualmente, já é difícil encontrar um jovem que dedique cerca de meia hora por dia à leitura de um jornal ou de uma revista", observa.Já na Internet, eles navegam em média 14 horas e 26 minutos por mês, superando inclusive europeus e japoneses, de acordo com a pesquisa. Cerca de 2,8 milhões de brasileiros com idades entre 12 e 24 anos possuem acesso residencial à rede, perdendo apenas para os norte-americanos, que navegam em média 21 horas e 48 minutos por mês. Ganhar os jovens com acesso residencial à Internet pode significar uma fatia de um mercado com um potencial de consumo de cerca de R$ 1,1 bilhão. Segundo o Ibope/NetRatings, esses jovens pertencem essencialmente às classes A e B e possuem uma renda mensal média de R$ 397. "Muitas empresas acham que não vale a pena investir em um consumidor que ganha apenas R$ 400 por mês. Mas elas esquecem que isso vai mudar no futuro", concluiu Coutinho.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.