Putin inaugura setor russo de oleoduto que vai à China

O primeiro-ministro Vladimir Putin inaugurou neste domingo o setor russo do oleoduto Sibéria Oriental-Pacífico, que levará petróleo bruto russo para a China. "A parte russa do projeto está concluída", disse Putin durante a cerimônia de abertura em Skovorodino, na região de Amur, no extremo leste do país, segundo informações publicadas no site oficial do primeiro-ministro. Essa parte do oleoduto vai transportar petróleo bruto da Sibéria para as refinarias da cidade de Daqing, no nordeste da China.

AE, Agencia Estado

29 de agosto de 2010 | 12h25

"Para nós este é um projeto importante porque estamos começando a diversificar o sistema de fornecimento de nossas fontes de energia", disse Putin durante a cerimônia, da qual participou o presidente da Administração Nacional de Energia da China, Zhang Guobao.

Inicialmente, o oleoduto vai transportar 30 milhões de toneladas de petróleo por ano para a região do Pacífico asiático, volume que mais tarde será elevado para 50 milhões de toneladas. "Esta já é uma notável competição com a rota europeia", disse Putin. Segundo ele, os parceiros europeus recebem hoje algo em torno de 120 milhões e 130 milhões de toneladas de petróleo russo.

A China ainda precisa construir 930 quilômetros de oleoduto em seu território, que vai se ligar às tubulações concluídas pela Rússia, afirmou Putin, que disse estar "absolutamente seguro de que o petróleo russo vai chegar à China neste ano."

As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
RússiaoleodutoChinapetróleo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.