Putin não vê várias moedas de reserva como ameaça aos EUA

O mundo precisa de mais moedas de reserva ou regras globais sobre o comportamento da economia para garantir a estabilidade financeira no futuro, disse o primeiro-ministro russo, Vladimir Putin, nesta sexta-feira.

REUTERS

18 de setembro de 2009 | 07h42

"Se o centro de emissões em Washington está imprimindo dinheiro para todo o mundo e ninguém está controlando isso, coloca-se um problema", disse Putin em um fórum econômico no resort da cidade de Sochi, no Mar Negro.

"Se houver um acordo global sobre regras comuns de comportamento ou várias moedas de reserva... não haverá perigo para a economia dos Estados Unidos", acrescentou.

Putin também disse que os países precisam garantir a ordem nas operações de futuros de petróleo e outros derivativos.

Ele disse ter certeza de que o preço do petróleo deveria ser na realidade mais elevado do que a previsão do governo, que prevê o óleo dos Urais em média a 57 dólares o barril este ano e 58 dólares em 2010.

Tudo o que sabemos sobre:
MACROMOEDASPUTIN*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.