-15%

E-Investidor: como a queda do PIB afeta o mercado financeiro

?Puxão de orelhas? marcará reunião entre governo e setor de soja

Representantes de cooperativas, exportadores e produtores de soja foram chamados para uma reunião na próxima sexta-feira, dia 28, no Ministério da Agricultura. A intenção é dar um "puxão-de-orelhas" coletivo no setor por conta do impasse comercial provocado pela mistura de grãos com sementes tratadas com fungicidas.A mistura levou o governo da China a suspender as importações de soja brasileira fornecida por seis companhias: Noble Grain, Cargill Agrícola, Irmãos Trevisan, Bianchini, ADM e Loius Dreyfus. O embargo às duas últimas empresas foi determinado durante visita oficial do presidente Luiz Inácio Lula da Silva à China.A soja, juntamente com minério de ferro, é um dos principais produtos de exportação do Brasil para a China. O Brasil vende entre 6 e 7 milhões de toneladas de soja para a China por ano. O encontro de sexta-feira está marcado para às 9h30, no Departamento de Defesa e Inspeção Vegetal. O secretário de Defesa Agropecuária, Maçao Tadano, deve participar do encontro.Pauta da reuniãoNa reunião, os técnicos do governo vão alertar a iniciativa privada para a necessidade de evitar a mistura de soja em grão com sementes tratadas de fungicidas. O governo também vai discutir com representantes dos produtores, cooperativas e exportadores a proposta de proibir o embarque de qualquer carregamento de soja misturado com sementes.Hoje, o governo aceita um certo limite de mistura, mas a proposta é estabelecer "tolerância zero" para as cargas de soja fornecidas para todos os importadores. Ele confirmou que a minuta de instrução normativa estabelecendo nível zero de mistura está pronta e que o texto deve ser assinado pelo ministro da Agricultura, Roberto Rodrigues, na próxima semana.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.