Qual dinheiro levar à Europa em janeiro

Com a entrada em circulação do euro, a partir de 1.º de janeiro, quem for para um dos 12 países da Europa que adotarão o sistema monetário único deve ficar atento a algumas dicas para não perder dinheiro na hora da conversão. Entre as melhores opções está a compra de traveller checks em euro. Há bancos no Brasil que realizam essa troca desde 1999.Como o papel-moeda em euro deverá estar disponível no Brasil em março - apenas o Banco Safra promete fazer a transação a partir de 2 de janeiro -, outra opção seria a aquisição do dinheiro local para quem precisa viajar antes do fim do ano (ver tabela abaixo). "A maioria dos bancos deverá cobrar taxa de conversão para fazer a troca. No entanto, será menor que a do dólar", afirma o superintendente-geral do Banco Safra, João Manuel Freitas.Daí por que a escolha pelo dólar deverá ser feita em último caso. "Pelo aspecto cultural, o brasileiro sempre achou seguro comprar a moeda norte-americana, mas isso deve mudar quando o destino é a Europa", diz o diretor de Câmbio da Cotação DTVM S.A., Nelson Gasparian. A razão é que o viajante ficará suscetível a duas conversões: de dólar para a moeda local e, depois, para o euro.Cada país definiu uma data-limite para o recebimento da moeda local antes de mudar definitivamente para o euro. Com exceção da Alemanha - que extinguirá o marco alemão no dia 1.º -, a maioria aceitará até fevereiro.O diretor de Vendas da American Express do Brasil, Elyseu Mardegan Júnior, recomenda que, além dos travellers, o turista leve também um cartão de crédito internacional. Nesse caso, não se deve perder o controle dos gastos porque, na hora de pagar, o valor é calculado pelo dólar vigente no vencimento da fatura. Além disso, é cobrado 2% de Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) na transação feita por meio de cartão, alerta Gasparian.Quem vai viajar não deve ficar preocupado com o aumento de preços na hora da compra em euro. Isso porque quando foi criado o euro, em janeiro de 1999, foi fixada a paridade das 12 moedas locais e essa taxa permanece a mesma até hoje. Além disso, a concorrência entre os comerciantes deve estimular a baixa dos valores dos produtos.PaísMoedaAlemanhaMarco alemãoÁustriaXelim austríacoBélgicaFranco belgaEspanhaPeseta espanholaFinlândiaMarco finlandêsFrançaFranco francêsGréciaDracmaIrlandaLibraItáliaLira italianaLuxemburgoFrancoHolandaFlorim holandêsPortugalEscudo português

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.