finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Qualcomm terá centro de pesquisa e desenvolvimento no País

A gigante americana de tecnologia Qualcomm, que faturou US$ 15 bilhões no ano passado, abrirá um centro de pesquisa no Brasil, para desenvolver tablets e de aplicativos para aparelhos móveis. "Este será o primeiro centro da Qualcomm no mundo", afirmou o presidente da empresa para a América Latina, Rafael Steinhauser.

O Estado de S.Paulo

21 de abril de 2012 | 03h02

O centro ficará no Estado de São Paulo, em cidade a ser escolhida. O investimento não foi divulgado, mas a expectativa é de que a estrutura comece a funcionar os próximos meses.

De acordo com Steinhauser, a empresa espera que mais de 50% dos smartphones estejam habilitados nos mercados emergentes, grupo no qual o Brasil deverá ter destaque. "O governo tem um agenda digital estrutura, que procura ampliar o uso da banda larga", lembrou. O executivo destacou que a tecnologia sem fio vem se tornando um catalisador do crescimento global e que o País "precisa participar disso".

O ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, salientou que a criação do centro de pesquisas prevê parcerias com empresas locais. "Eles não vão fabricar, mas vão desenvolver. Para nós, é bem vantajoso." Bernardo disse que os produtos provenientes desse centro também serão incluídos em programas de desoneração do governo. "Com certeza, a ideia é combinar com a Fazenda e o MDIC (Ministério do Desenvolvimento)." / C.F.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.