Qualidade de combustível preocupa consumidor

A qualidade do combustível virou uma das prioridades das empresas revendedoras de gasolina por causa do medo da adulteração na mistura da gasolina e do álcool entre os motoristas. Com base em pesquisas junto aos consumidores, algumas empresas do setor resolveram implantar programas de qualidade de produtos como estratégia de marketing. A Esso implantou em alguns de suas revendas o programa de qualidade de combustível chamado ?Gasolina Garantida Esso?. Os postos participantes do programa são identificados por faixas e oferecem gasolina comum com um corante avermelhado que é monitorado através da utilização de marcadores (DNA). Outra característica é a disposição de filtros transparentes nos bicos das bombas que permitem a visualização do produto por causa da cor diferenciada. O programa também realiza testes de combustíveis em laboratórios móveis, instalados em vans, que possuem equipamentos de alta tecnologia para verificar se a gasolina é a garantida pela empresa. Atualmente, cerca de 1.100 postos estão comercializando a gasolina vermelha da Esso.O gerente nacional de combustíveis da Esso, Helvio Rebeschini, ressaltou que o programa surgiu em outubro de 2000 depois de uma pesquisa que levantou a expectativa do consumidor com relação aos combustíveis e os serviços dos postos de gasolina realizada em 22 cidades brasileiras. ?O programa foi criado para atender às preocupações do consumidor com a qualidade do combustível?. O executivo alertou que o medo da adulteração de combustíveis foi item mais votado na pesquisa.Projeto DNA da ShellA Shell também aposta em um programa de qualidade para garantir a origem do combustível. ?Desenvolvemos um código químico, uma espécie de DNA, que nos permite controlar a origem de todas as gasolinas vendidas nos postos Shell?, esclarece Juliano Prado, chefe do produto gasolina da empresa. A campanha, chamada de Projeto DNA, teve seus primeiros passos em 1999. Com a sua implantação, toda gasolina comercializadas nos 3.300 postos Shell desde de janeiro contêm um marcador invisível. Qualquer alteração no marcador invisível é rapidamente detectada com a utilização de um equipamento portátil no próprio posto. O consumidor que perceber alguma alteração nos combustíveis pode ligar para o serviço de atendimento ao consumidor da Shell no telefone 0800-781616. O chefe de gasolina da Shell explicou que no ano passado a empresa retirou sua marca de 450 postos de gasolina suspeitos de adulteração de combustível. ?Preferimos perder revendedores e conquistar a confiança do nosso consumidor?, ressalta. A Shell possui 11 laboratórios móveis que testam seu combustíveis em todo Brasil.Anfavea: adulteração de combustíveis é profissionalNa opinião do presidente da Comissão de Energia, Combustíveis e Ambiente da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea), Henry Joseph Júnior, a adulteração de combustíveis deixou de ser feita por amadores. ?Existem quadrilhas profissionais que adulteram o combustível com componentes químicos que dificultam a fiscalização da Agência Nacional do Petróleo (ANP) e do consumidor?, alerta.Henry explica que o consumidor muitas vezes reconhecem adulterações grosseiras como a adição de diesel na gasolina ou de água no álcool, pois o veículo apresenta falhas imediatas na potência do motor e aumento excessivo de consumo. ?O consumidor deve abastecer o veículo num posto de confiança?, indica. Quem se sentir lesado por problemas de adulteração de combustível pode reclamar junto à ANP através do telefone 0800-900267.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.