carteira

As ações mais recomendadas para dezembro, segundo 10 corretoras

Qualidade de crédito do consumidor tem queda recorde

Indicador atinge o patamar de 78,2 no 3º trimestre, o menor desde 2007, segundo a Serasa Experian

estadao.com.br,

20 de outubro de 2009 | 10h15

A qualidade de crédito do consumidor atingiu o menor valor desde 2007, revela estudo da Serasa Experian divulgado nesta terça-feira, 20. O indicador, que avalia numa escala de 0 a 100 a qualidade de crédito do consumidor teve queda de 0,8% no terceiro trimestre deste ano em relação ao segundo trimestre de 2009, atingindo o patamar de 78,2 no 3º trimestre de 2009, o menor valor de toda a série histórica iniciada em 2007, segundo o estudo.

 

Os técnicos da Serasa explicam que quanto maior o valor do indicador, melhor a qualidade de crédito, portanto menor é a probabilidade de inadimplência, caso este consumidor venha a requerer crédito.

 

Segundo a Serasa, a queda na qualidade de crédito do consumidor verificada nestes últimos dois trimestres (2º e 3º trimestres de 2009) pode ser explicada pelos efeitos defasados da crise financeira internacional sobre a situação patrimonial das famílias, especialmente no que diz respeito às condições do mercado do trabalho e o descompasso entre o crescimento do endividamento e da massa real de rendimentos.

 

O avanço do endividamento contribui para elevar o risco sistêmico de crédito devendo, inclusive, atuar no sentido de determinar, ao longo dos próximos meses, um arrefecimento no ritmo mensal de concessões reais de crédito às pessoas físicas, avaliam os analistas da Serasa.

 

Região

 

Segundo a pesquisa, a região Sul registra a melhor marca, 83,3, seguida pelo Sudeste, com 78,1. Já a região Norte teve a pior qualidade de crédito, marcando 74,4. O Centro-Oeste (75,6) e o Nordeste (77,1) ficaram abaixo da média nacional.

 

Na comparação com o trimestre anterior, a região onde se observou a maior queda na qualidade de crédito do consumidor foi a Centro-Oeste com recuo de 1,6% (passando de 76,8 para 75,6), aponta o Serasa.

 

Rendimento

 

Na avaliação por faixa de renda, segundo o estudo, a classe que ganha até R$ 500 por mês é a que possui menor índice 72,0, evidenciando o maior endividamento de risco entre os consumidores deste segmento. A classe acima de R$ 10 mil registra o melhor indicador, 93,5 seguida pela renda de R$ 5 mil a 10 mil (91,8).

 

Em relação ao trimestre anterior, a maior queda na qualidade do crédito do consumidor foi verificada na classe de renda mais baixa, (rendimento mensal de até R$ 500,00), com queda de 1,7%.

Tudo o que sabemos sobre:
créditoconsumidorSerasa

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.