Quase 30% dos brasileiros doam dinheiro para caridade

Segundo pesquisa, instituições que ajudam crianças são as que recebem a maior parte das doações dos brasileiros

Estadão.com,

26 de julho de 2011 | 19h26

Quase 30% dos brasileiros costumam doar dinheiro todos os anos para a caridade, é o que constatou um estudo realizado pela empresa de pesquisa GfK, divulgado nesta terça-feira, 26.

Realizada em março deste ano, com 13.950 entrevistados de 14 países (Alemanha, Bélgica, Brasil, Espanha, EUA, França, Holanda, Hungria, Itália, Polônia, Portugal, Reino Unido, República Tcheca e Romênia), a pesquisa mostrou que a média nacional de pessoas que fazem doações, de 29%, está bem abaixo da dos demais países, que é de 38%.

Na Europa, a porcentagem de pessoas que doam dinheiro é de 36%. Holandeses, ingleses e suecos são os mais generosos: dois terços das pessoas na Holanda e metade da população do Reino Unido e da Suécia contribuem com dinheiro para caridade todo ano. No continente, os alemães são os que menos destinam dinheiro para este fim, com cerca de 20%. Nos EUA, 41% dos americanos afirmam ter o hábito de doar dinheiro.

A pesquisa também mostrou que mais da metade das pessoas que doam dinheiro (52%) revela que pretende doar o equivalente a R$ 456,00 (até € 200) neste ano. Na Europa, a porcentagem é um pouco maior, de 70%. Já no Brasil, 73% dos entrevistados disseram que doam até essa quantia.

A pesquisa revelou ainda que brasileiros e franceses são os países que mais costumam doar roupas e cestas de alimentos, com 17% dos habitantes dessas nações habituados a essa prática. Os que menos fazem isso são os holandeses.

As instituições que cuidam do bem-estar de crianças são as que mais recebem ajuda dos brasileiros (56%) e das populações europeias (39%). No Brasil, essas entidades são seguidas por organizações religiosas e, na Europa, por entidades que realizam programas humanitários e de combate à pobreza.

Por que você doa?

O estudo também mostra quais são os principais motivos que levam as pessoas a contribuírem. No Brasil, 74% afirmam que faz parte de sua religião ou filosofia de vida ajudar pessoas necessitadas. Na Europa, 50% da população que faz doações usam essa mesma explicação. A segunda razão, de acordo com os entrevistados, é porque se sentem relacionados com a causa: 18% dos brasileiros e 35% dos europeus. 

Tudo o que sabemos sobre:
doaçõescaridadebrasil

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.