Quase centenário, Aperol vira febre em todo o mundo

Forte investimento da Campari em mídia deu novo fôlego à bebida criada na Itália, em 1919

Tariro Mzezewa*, The New York Times

23 de julho de 2018 | 05h01

Se você acha que viu mais gente tomando Aperol Spritzes neste ano, não se enganou. E se você mesmo tem bebido mais esses drinques espumantes alaranjados, servidos em lindos copos, está fazendo exatamente o que a Campari, fabricante do Aperol, espera. “O consumo de Aperol nos EUA está crescendo, especialmente em eventos no verão e em festas”, disse Melanie Batchelor, vice-presidente de marketing da Campari America. “Investimos nisso.”

Criado em 1919 pelos irmãos Barbieri, de Pádua, na Itália, o Aperol é um licor cítrico amargo popular no país desde os anos 1950, mas foi necessária uma campanha coordenada para trazer para os EUA e outras partes do mundo esse “sol em taça”, como define Melanie. 

O projeto de marketing começou em Nova York com uma invasão de quiosques de Aperol em eventos populares de verão, como a Jazz Age Lawn Party e o Governors Ball.

Nos Hamptons, local de veraneio de chiques e famosos, a Campari montou um bar móvel num carrinho para oferecer Aperol Spritzes gratuitos. A empresa também pintou de “laranja aperol” um Hampton Jitney – tipo de ônibus que nos fins de semana transporta pessoas de Nova York aos Hamptons. 

Do outro lado do país, a empresa servia os drinques nas janelas de cabines que permitiam o compartilhamento de fotos no Instagram em vários locais da Califórnia. 

O fato de a cor laranja do drinque chamar a atenção também ajuda. Em eventos Aperol, é comum ver grupos de amigos posando para fotos com seus drinques cintilando ao sol. O Aperol foi tema de diversos produtos personalizados desenvolvidos pela Campari, como copos temáticos, canudinhos, guarda-chuvinhas de drinques, óculos de sol e leques. 

Em alta. A estratégia parece estar funcionando. Segundo a empresa de pesquisa Nielsen, as vendas do Aperol nos EUA cresceram 48% desde o último verão. Tudo graças ao popular Aperol Spritz, mistura do licor alaranjado, água com gás, gelo, champanhe ou prosecco. 

Nos últimos cinco anos, o Aperol se tornou um licor básico para muitos bartenders de Nova York e hoje é encontrado em cartas de drinques de toda a cidade. Mas foi só neste ano que o Aperol pôde ser declarado o drinque do verão. O Campari, bebida que dá nome ao grupo dono do Aperol, poderá ser o próximo da lista.

No Caffe Dante, em Greenwich Village, o Aperol Spritz é tão popular que é servido diretamente de pequenos barris de 25 litros e guarnecido no copo por uma fatia de laranja e uma azeitona. Will Oxenham, responsável pela carta de drinques do Dante, disse que até 2016 poucos clientes pediam Aperol Spritz. Desde o ano passado, o bar está consumindo de seis a nove caixas do licor Aperol por semana. 

O aumento do consumo acompanha a crescente procura nos EUA por licores amargos de ervas. “O Aperol Spritz veio para ficar”, afirma a executiva de marketing da Campari. Jody Williams e Rita Sodi, donas do restaurante Via Carota, em Manhattan, concordam. “O Aperol spritz é leve, refrescante e pode ser bebido durante toda a noite”, frisa Sodi. 

*Tradução de Roberto Muniz.

Mais conteúdo sobre:
CampariMarketing

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.