Queda da Bolsa pode ser favorável

Ao contrário do que muitos investidores podem pensar, a queda na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa), de 8,17% no mês, pode ser favorável para quem pretende aplicar parte do capital no mercado acionário. Especialistas explicam que é neste momento de baixa que o investidor pode encontrar boas oportunidades, mas vale lembrar que, para fechar um bom negócio, é preciso estar bem amparado. Procurar analistas qualificados é o primeiro passo a ser dado pelo interessado, porque esses profissionais produzem estudos de empresas de vários setores, o que possibilita escolhas com possibilidade de ganho no médio e longo prazos. Vale lembrar que apenas investidores que têm tolerância ao risco devem comprar ações. Há possibilidade de perda do capital investido, já que não existe nenhuma garantia de retorno. Além disso, uma das principais recomendações é que não se direcione todo o dinheiro a ser aplicado para o mercado de ações. Investir apenas uma parte do capital é o mais aconselhável. Veja no link abaixo mais informações sobre o mercado de ações. Confira as sugestões de analistasO analista do banco UBS Warburg, Luiz Mann, diz que o investidor pessoa física deve estar atento ao setor de telefonia fixa. O fluxo de caixa de algumas empresas pode proporcionar ao acionista um bom dividendo. A sugestão é que todo investimento seja acima de seis meses, para que o aplicador concentre a maior parte do seu capital em ações da Telemar e aloque o restante em papéis da Brasil Telecom.Na opinião do analista do Deutsche Bank Investimentos, Alexandre Malfitani, apostar em ações da Petrobras preferenciais (PN, sem direito a voto) e ordinárias (ON, com direito a voto) continua interessante. Para ele, a empresa está apresentando uma boa performance e deve ter bons resultados. "Mesmo com todo o problema em torno do preço do petróleo, a Petrobras continua competitiva", explica. Outras sugestões de Malfitani são as ações da Telemar PN e do Pão de Açúcar PN. No caso da Telemar, a operadora foi um pouco prejudicada com a intervenção da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) e, por isso, sua cotação está abaixo do preço justo, tornando-se uma boa oportunidade de compra. O diretor Internacional do Banco Prosper, André Petersen, também aposta nas ações da Telemar e indica as da Comgás e Belgo, duas empresas que, em sua opinião, estão bem estruturadas e devem beneficiar o acionista com sua rentabilidade.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.