Queda da receita provoca déficit nas contas do governo

O governo central (Tesouro Nacional, Previdência Social e Banco Central) teve déficit de R$ 4,3 bilhões em suas contas no mês passado, segundo informou a Secretaria do Tesouro Nacional (STN). Foi o pior resultado mensal da série histórica da STN, iniciada em janeiro de 1997, sem considerar os meses de dezembro, quando normalmente ocorre déficit por causa da concentração de gastos. Foi o primeiro resultado negativo deste ano. Apenas para comparar, em novembro de 2007, houve um superávit de R$ 4,5 bilhões. A principal razão para o déficit foi a forte queda da arrecadação federal em novembro, em virtude da desaceleração da economia brasileira provocada pela crise internacional. A receita bruta do Tesouro Nacional caiu R$ 10,1 bilhões, de acordo com o relatório da STN. Em outubro, a arrecadação ficou em R$ 53,87 bilhões e, no mês passado, em R$ 43,74 bilhões - uma redução de 18,8%. O secretário do Tesouro Nacional, Arno Augustin, afirmou que o resultado obtido pelo governo central no mês passado ?está absolutamente dentro da programação? e não afetará o superávit primário previsto para este ano. Ele admitiu que a queda da receita impactou o resultado do mês, mas preferiu destacar ?fatores específicos? pelo lado das despesas que contribuíram para o déficit. Segundo Augustin, em novembro houve um pagamento de R$ 782 milhões aos Estados referente à lei Kandir, um acréscimo de R$ 2,4 bilhões nos gastos da Previdência Social e elevação das despesas com pessoal em R$ 2 bilhões, em razão do pagamento do 13º salário para os servidores dos Poderes Legislativo e Judiciário. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.