Queda de commodities derruba bolsas da Ásia

As principais bolsas asiáticastiveram uma terça-feira de queda, para seus piores níveis emmais de um ano, à medida em que ações de empresas como a BHPBilliton sofriam com a queda no preço dos metais e petróleopara os menores patamares em vários meses. Às 8h03 (horário de Brasília), o índice MSCI da Ásia daÁsia Pacífico exceto Japão apresentava desvalorização de 1,83por cento, aos 401 pontos, atingindo durante o pregão o piornível desde março de 2007. A forte queda nos preços do petróleo, para 120 dólares obarril ante o recorde de 147 dólares em meados de julho, estáassustando alguns investidores apreensivos que anteriormente sebeneficiaram na região onde os países amargam uma inflação dedois dígitos. Agora, as quedas nas commodities estão reforçando ostemores de um desaquecimento na economia global, um ano depoisque o desaquecimento no mercado de hipotecas de alto risco nosEstados Unidos desencadeou uma crise financeira que aindaassola o mundo. "No momento, as pessoas estão com a visão de que o copoestá meio vazio, ao invés de meio cheio", afirmou GregGoodsell, estrategista de ações no ABN AMRO, em Sydney. "Em vez de olhar para o lado positivo, de que ascommodities mais fracas tiram pressão da inflação, isso é vistocomo um resultado do crescimento reduzido." O índice Nikkei da bolsa de Tóquio recuou 0,14 por cento,para 12.914 pontos, com as perdas vindas das commodities sendoreduzidas pela alta de empresas exportadoras como a HondaMotor, que se beneficiava de um iene mais forte. A bolsa australiana perdeu 1,38 por cento, para 4.820pontos, puxada pela BHP Billiton . O índice Hang Seng da bolsa de Hong Kong perdeu 2,51 porcento, para 21.949 pontos, com a petrolífera CNOOC cedendo 5,4por cento. Na Coréia do Sul o mercado teve baixa de 0,49 por cento,aos 1.535 pontos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.