Queda do dólar ainda não preocupa exportadores, diz associação

O presidente da Associação de Comércio Exterior do Brasil (AEB), José Augusto de Castro, disse que a queda na cotação do dólar nos últimos dias ainda não preocupa os exportadores. Segundo ele, uma cotação de até R$ 3 "continua remunerando adequadamente" as exportações brasileiras.O economista afirmou que a valorização do real frente ao dólar no patamar que ocorreu até o momento "reduz um pouco a rentabilidade, mas não altera a competitividade" das vendas externas. Ele explicou que em muitos casos as empresas firmam contratos de pelo menos um ano para exportar, especialmente nas vendas de manufaturados, e assim é estabelecida uma taxa de câmbio para vigorar no período contratado.Castro também citou como exemplo os produtos agrícolas, que têm preço definido no mercado internacional e estão com cotação adequada, independentemente da curva descendente do dólar no Brasil. Ele disse que por isso a AEB está acompanhando atentamente a trajetória do câmbio. "Estamos monitorando mas não preocupados."No entanto, Augusto destacou que se a cotação do dólar cair abaixo de R$ 3 "será preciso fazer as contas, pois as empresas que têm maiores custos para exportar podem perder rentabilidade".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.