Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Queda do dólar eleva soja em Chicago

A forte desvalorização do dólar ante outras moedas, pelo segundo dia consecutivo, elevou os preços de vários produtos agrícolas. Na Bolsa de Chicago, a cotação da soja para entrega em novembro avançou 0,79%, para 10,8850 por bushel. Outros fatores também contribuíram, como a incessante demanda da China pela oleaginosa e a estiagem nas principais áreas produtoras do Brasil e da Argentina, que podem atrasar o plantio da nova safra.

Análise: Ana Conceição, O Estado de S.Paulo

23 de setembro de 2010 | 00h00

A expectativa entre participantes da bolsa, incluindo os produtores brasileiros, é saber se o mercado tem força para chegar aos US$ 11 por bushel. Para alguns analistas, a safra recorde que está sendo colhida neste momento nos Estados Unidos deve impedir que a cotação alcance esse nível. Por outro lado, a China não para de comprar o grão. Entre segunda e quarta-feira, importadores do país adquiram 621 mil toneladas de soja norte-americana para entrega em 2010/11. Em relatório divulgado há dois dias, o governo chinês informou que as importações do país em agosto aumentaram 52% para 4,77 milhões de toneladas. No acumulado do ano até o mês passado, os chineses foram ao mercado comprar 35,53 milhões de t. Desse total, 14,546 milhões de t foram adquiridas do Brasil.

Outro mercado a ser beneficiado pelo dólar foi o do açúcar na Bolsa de Nova York. O contrato outubro subiu 2,19% para 24,31 centavos de dólar por libra-peso.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.