Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Queda do dólar estimula viagens internacionais

Os turistas que adiaram suas viagens ao exterior por conta das altas cotações do dólar estão voltando a reservar suas passagens e pacotes para destinos internacionais. Além da queda na cotação da moeda norte-americana, o anúncio do fim dos conflitos no Iraque está estimulando a procura por viagens internacionais, segundo especialistas do mercado. As agências de viagens já prevêem uma retomada nas vendas de pacotes para as férias de julho deste ano. O presidente da Associação Brasileira das Agências de Viagem em São Paulo (Abav-SP), Amauri Pinto Caldeira, retomou as projeções de crescimento do setor com o fim da guerra no Iraque. ?A expectativa para este ano é de um aumento de 15% nas vendas de pacotes para destinos internacionais em relação ao ano passado?, afirma. Amauri Caldeira também acredita que esse é o momento do turista comprar ou reservar sua passagem, pacote ou traveller check para as viagens de férias de julho. ?Os preços finais em dólar estão bem acessíveis?, avalia. O presidente da Abav-SP destaca que houve uma procura menor por passagens e pacotes internacionais nos três últimos anos devido à elevação das cotações do dólar, aos ataques terroristas nos Estados Unidos e ao conflito no Iraque.Aumento nas consultas e reservasAs agências de viagens já começaram a notar um crescimento no número de consultas e nas vendas de viagens ao exterior. A Tia Augusta, por exemplo, registrou neste início de maio um crescimento de 30% nas vendas de pacotes internacionais em relação ao mesmo período do ano passado. ?Recebemos cerca de 200% a mais de consultas por telefone para a compra de pacotes e passagens internacionais depois da queda da cotação do dólar?, avisa o diretor comercial da Tia Augusta, Alípio Camanzano.O diretor da Tia Augusta também ressalta que os preços das passagens internacionais estão atrativos. Ele cita como exemplo a passagem para Nova York, que há três anos custava cerca de US$ 650,00 e atualmente custa US$ 490,00. ?Com a queda da cotação do dólar, o turista deve aproveitar para reservar sua passagem. Na férias de julho, por se tratar de alta temporada, estes preços devem subir um pouco?.Na agência de viagens CVC ocorreu um aumento na procura por pacotes com destinos internacionais, como Europa, Chile, África e Argentina. De acordo com o diretor geral da CVC, Guilherme Paolus, as vendas aumentaram mais de 50% nos últimos dias. ?Estávamos com uma média diária de pedidos de 50 pacotes em todo País. Esta média cresceu para 120 pacotes por dia. Isso é reflexo da queda do dólar e a aproximação das férias de julho?, avalia.A perspectiva do diretor geral da CVC é que, se a cotação do dólar permanecer entre R$ 2,80 e R$ 3,10, as vendas continuarão crescendo até o meio do ano. ?As pessoas estão voltando a planejar sua viagem para o exterior com a queda do dólar?, alerta. Veja mais informações sobre as perspectivas para o comportamento do dólar no link abaixo.

Agencia Estado,

09 de maio de 2003 | 12h55

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.