Queda do ouro e petróleo abalam índices de bolsas asiáticas

Os preços do ouro caíram mais de doispor cento, para o menor nível em um mês, e o petróleo recuouenquanto dúvidas sobre a e economia global continuaram apressionar ativos vinculados a commodities, que no início destasemana tinham batido recordes. Com isso, as ações de companhias mineradoras da regiãoÁsia-Pacífico recuaram, enquanto temores renovados sobre acrise de crédito também pressionaram índices das bolsas um diadepois que os investidores tinham comemorado corte de juros nosEUA e resultados positivos de bancos de investimentosnorte-americanos. "Estamos vendo um retorno à realidade com essa situação nosEUA", disse Savanth Sebastian, economista do CommSec, naAustrália. "A tendência nos EUA continua a mesma, os mercadosde crédito continuam restritos e possíveis perdas podemcontinuar", acrescentou. O ouro recuou mais de 2 por cento, para até 920,30 dólaresa onça, menor cotação desde 20 de fevereiro, depois que ospreços já tinham caído 6 por cento na quarta-feira. Isso marca um recuo acentuado em relação ao recordehistórico de 1.030,80 dólares a onça atingido na segunda-feira.Apesar disso, os preços ainda acumulam alta de 12 por centoeste ano. Outros metais, da platina ao cobre e prata, também passarampor pesada pressão por conta das preocupações de que umaredução de ritmo econômico nos EUA irá prejudicar a demandaglobal. "Creio que vamos provavelmente ver mais quedas nos preçosde commodities", disse Cai Luoyi, analista da ChinaInternational Futures. Os preços do petróleo continuavam ampliando queda, com osfuturos da commodity nos EUA caindo 2,11 por cento, para 100,31dólares o barril. Na segunda-feira, o petróleo havia batidorecorde de 111,80 dólares o barril. O índice MSCI que reúne os principais mercados da regiãoÁsia-Pacífico menos o Japão recuava 2,07 por cento às 7h52(horário de Brasília). A bolsa de TÓQUIO não operou por feriado. O mercado em SEULteve leve alta de 0,07 por cento, a 1.623 pontos. Enquantoisso, HONG KONG caiu 3,47 por cento, XANGAI viu alta de 1,13por cento e TAIWAN mostrou valorização de 1,13 por cento.CINGAPURA recuou 0,29 por cento e SYDNEY viu perda de 3,06 porcento.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.